POST DA SEMANA Iron Maiden - The Book of Souls Live Chapter (2017) UK



Os IRON MAIDEN lançaram " The Book Of Souls: Live Chapter " em 17 de novembro, uma gravação ao vivo composta por 15 músicas capturadas durante o "The Book of Souls World Tour", que abrangeu 39 países em seis continentes durante 2016 e 2017, e foi visto por mais de dois milhões de fãs. 'The Book Of Souls: Live Chapter' será lançado fisicamente em CD, CD e vinil de luxo.
Produzido por Tony Newton e o fundador dos Iron Maiden, membro e baixista Steve Harris, o álbum é baseado na lista estabelecida deste ano e é um disco fiel do show épico, incluindo seis músicas de 'The Book Of Souls', o álbum de estúdio mais recente da banda, juntamente com muitos outros clássicos e favoritos de fãs.
"The Book of Souls World Tour" foi um grande empreendimento, não menos importante para Bruce Dickinson, que começou a turnê cantando em público pela primeira vez desde a recuperação do cancro de garganta.
Ele também pilotou o Ed Force One, atualizado no ano passado de um Boeing 757 para um 747 para que a banda pudesse ir mais longe e mais rápido para visitar algumas cidades novas e fãs em todo o mundo.
"The Book Of Souls: Live Chapter", é o verdadeiro "world wide tour album", já que quase todas as faixas foram gravadas em diferentes países.
Isso significava ouvir literalmente horas a horas de fitas de cada show, selecionar material e construir um som que funcionasse consistentemente em todo o álbum e captar a emoção de um novo país já visitado pelos IRON MAIDEN como El Salvador, ao lado de favoritos tão regulares como Donington (Inglaterra) ou Wacken (Alemanha).
Embora seja admirável que os Maiden continuem a exibir grandes conjuntos de novos materiais em concertos, em vez de simplesmente "tocar os sucessos" como tantos de seus pares, as duas faixas do "Book Of Souls" que iniciam o "Live Chapter" não têm a mesma potência que os clássicos testados no tempo do grupo. Pessoalmente, isso não é tão problemático, como a excitação de ver a banda ao vivo supera inicialmente a seleção de suas músicas - mas enquanto "If Eternity Should Fail" pode ser um tema de abertura acessível em concerto, é um pouco arrastado no Live Chapter, com reverb vocal incomum nos versos iniciais e um tempo que está deliberadamente fora da caixa.
Da mesma forma, embora haja um certo charme para o rock de 'Speed Of Light', é, em última análise, demasiado superficial para uma banda tão ambiciosa.
Quando o ritmo familiar, intenso groove de 'Wrathchild' é espetacular, no entanto, queres ecoar as saudações da banda irlandesa.
A partir daí, o Live Chapter viaja para Montreal, onde Bruce apresenta 'Children Of The Damned' em Francês. Curiosamente, apesar do início do Book Of Souls começar e terminar na América do Norte, Children ... marca a inclusão solitária do continente no Live Chapter.
segue outro tiro duplo de Book Of Souls, mas desta vez com melhores resultados.
A contagiosa "Death or Glory", em que Bruce ordena honestamente aos fãs polacos "climb like a monkey", faz um caso convincente para permanecer no set da banda na sua próxima turnê, enquanto a participação entusiasmada da multidão nos 13 minutos 'The Red And The Black' dissipa o equívoco de que o público japonês está reservado.
O segundo disco começa com outro Book Of Souls: "The Great Unknown", gravado em Newcastle e descrito por Bruce como "uma canção sobre a consciência espacial", e a faixa do título, cuja performance de Donington irradia uma vibração mais doom do que a sua contraparte no estúdio.
Depois, viajamos para o Brasil, onde uma multidão previsivelmente radical ameaça afogar a banda durante "Fear Of The Dark"; depois Argentina para 'Iron Maiden', para o festival alemão Wacken para 'The Number Of The Beast'; e de volta a Donington para 'Blood Brothers'.
Provavelmente estás pensando, quantas vezes precisa ouvir as mesmas músicas de IRON MAIDEN gravadas ao vivo, novamente? Bem,
Neste ponto, eles viram tanto, então, naturalmente, o setlist será o mais diversificado possível, certo? Sim! Isso em mente, "The Book of Souls: Live Chapter" soa como estar em um show Iron Maiden sem realmente estar lá.
É incrivelmente nítido, claro, maravilhosamente misturado e, o mais importante, captura perfeitamente a experiência ao vivo!

    



Temas:
CD 1:
1 - If Eternity Should Fail (Live in Australia)
2 - Speed of Light (Live in South Africa)
3 - Wrathchild (Live in Ireland)
4 - Children of the Damned (Live in Canada)
5 - Death or Glory (Live in Poland)
6 - The Red and the Black (Live in Japan)
7 - The Trooper (Live in El Salvador)
8 - Powerslave (Live in Italy)
CD 2:
1 - The Great Unknown (Live in Newcastle, England)
2 - The Book of Souls (Live at Download Festival, England)
3 - Fear of the Dark (Live in Fortaleza, Brazil)
4 - Iron Maiden (Live in Argentina)
5 - The Number of the Beast (Live in Germany)
6 - Blood Brothers (Live at Download Festival, England)
7 - Wasted Years (Live in Rio De Janeiro, Brazil)
Banda:
Bruce Dickinson – vocals
Dave Murray – guitar
Adrian Smith – guitar
Janick Gers – guitar
Steve Harris – bass, keyboards
Nicko McBrain – drums


Share on Google Plus

About Roxx World

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário